História

A Informática de Municípios Associados S/A é uma empresa de economia mista, criada em 9 de Julho de 1976 com o objetivo de realizar o processamento de dados para a Prefeitura de Campinas e para empresas e autarquias a ela ligadas, além de outros Municípios da região.

A partir de meados da década de 1980, ela passou também a oferecer soluções que contribuíam para a melhoria da gestão administrativa e do atendimento à população, sendo pioneira no Brasil no desenvolvimento de sistemas como o Serviço 156, uma linha direta entre os cidadãos e o Poder Público. Outras soluções desenvolvidas naquele período, que permitiam a otimização no agendamento de consultas nos Centros de Saúde e o controle do fluxo de ônibus em Campinas, também foram inéditas e inovadoras.

Paralelamente, a empresa continuou prestando serviços na área de Processamento de Dados para Prefeituras e empresas. Em 1982, ela passou a ser responsável pela Imprensa Oficial de Campinas, editando o Diário Oficial do Município, que recentemente deixou de circular em papel, passando a ser acessado somente pela internet, com autenticação eletrônica.

Na primeira metade da década de 90, a IMA tornou-se referência nacional em tecnologia de geoprocessamento, lançando, em outubro de 1992, o Imageo, uma base cartográfica do Município de Campinas com informações georreferenciadas. Este foi o primeiro produto comercializado pela IMA. A área de geo, inclusive, tem ganhando novo impulso na empresa, uma vez que, no início de 2011, ela assumiu a coordenação do projeto em Campinas.

No final dos anos 90, impulsionada pela necessidade de se preparar para enfrentar o Bug do Milênio, a empresa iniciou a migração de seus sistemas para plataforma baixa, investindo na micro-computação. Isso abriu um novo campo de atuação e, a partir de 2001, com a utilização de soluções baseadas em ferramentas de desenvolvimento livres, ela desenvolveu uma série de sistemas voltados para a Administração Pública.

De 2004 a 2008, a empresa passou a adotar uma postura comercial mais agressiva. Ela se estruturou para fornecer soluções a diversos municípios, investindo em qualificação da sua mão de obra e de seus processos. Foi em 2008 ela conquistou o MPS-Br – Nível F, que garante as melhores práticas internacionais no desenvolvimento de software. Em 2011, ela passou para o nível D.

Este amadurecimento empresarial contribuiu para o fortalecimento e projeção da IMA no cenário nacional e, até mesmo internacional.

Foi nesse período que ela, aproveitando a sua expertise, passou a atua mais forte na área de atendimento ao cidadão. Foram criados serviços altamente especializados e com alto grau de resolução no primeiro contato, como o Atendimento Tributário e o Disque Saúde.

Em 2010, a IMA também iniciou a estruturação da sua área de telecomunicações, conquistando a licença da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações ) para operar serviços de comunicação multimídia, ao mesmo tempo em que iniciou a construção de uma rede digital em Campinas. Na medida em que esta rede evolui, possibilita a oferta de conectividade gratuita à internet em pontos de interesse público e maior disponibilidade de acesso aos órgãos descentralizados da Prefeitura de Campinas.

Hoje, a empresa, que conta com aproximadamente 600 funcionários. Está pronta para ampliar as fronteiras e levar a outros municípios os avanços que o desenvolvimento tecnológico tem trazido para a área da Saúde, da Educação, da Segurança entre outros setores da Administração Publica.  

Foi com esse objetivo que ela elaborou um modelo de negócios baseado na filosofia do SaaS (Software as a service, ou software como serviço), que tem o potencial de tornar economicamente acessíveis a pequenos e médios municípios o benefícios que são obtidos com o uso da tecnologia.